Rodadas de conversas já acontecem em Pombal e municípios polarizados quanto a apoios visando o pleito eleitoral deste ano.

Faltando pouco mais de seis meses para as eleições 2018, nomes já estariam definidos na disputa movimentando os bastidores.

Entre prós e contras, cartas colocadas em mesa traçam o cenário com relação à situação e oposição na cidade.

Nessa disputa a realidade das urnas vai apontar quem terá mais força para a futura eleição municipal.

No páreo, sonhando com uma vaga na Assembleia Legislativa, a ex-prefeita Pollyana Dutra e Wellington Roberto partirão unidos.

A informação já havia sido ventilada, porém foi agora confirmada por pessoas ligadas ao grupo da ex-gestora, a exemplo do empresário Epitácio Maia Neto (Nenén Novo).

Apesar do bom relacionamento que sempre foi visível e apregoado em palanques, este ano a parceria não acontecerá com Luiz Couto para federal, responsável pelo encaminhamento de muitos recursos e programas para o município.

Couto em seu projeto de reeleição em nível federal contará apenas com o apoio da família Feitosa.

No âmbito da situação, capitaneada pelo atual prefeito Dr. Verissinho, a linha política continuará a mesma como o apoio ao federal Hugo Mota.

Com as bases de oposição e situação sendo reorganizadas, a disputa 2018 será de certa forma determinante no cenário político local quanto a força política.

Nos municípios da região os acordos políticos, de olho nas vantagens que certas alianças podem trazer para as administrações, também acontecem.

Apesar dos prós e contras, certeza quanto ao futuro somente uma, a de que a população voltará às urnas para eleger deputados estaduais e federais, senadores, governadores e presidente da República numa disputa que promete.

Fonte: Liberdade PB