Fundo Monetário Internacional estima que PIB brasileiro deva crescer 0.2% neste ano e 1.7% no ano que vem.

Para este ano, o FMI indica que a ligeira alta será possível graças à safra de soja, o aumento do consumo, impulsionado pela liberação das contas inativas do FGTS, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, além da alta dos preços do minério de ferro.

O órgão destacou que a queda da inflação brasileira, que ficou dentro da meta no encerramento do ano passado, em 6,3%.

As projeções para o Brasil, porém, estão abaixo do crescimento esperado para a América Latina e o Caribe, que apresentam uma expansão econômica de 1.1% até dezembro e de 2 pontos percentuais para 2018.

FONTE: RÁDIO 2