O ex-presidente Lula tentou deixar a sede do Sindicato dos Metalúgicos, em São Bernardo do Campo, às 16h58 deste sábado (7), no entanto foi impedido por manifestantes e teve que voltar para o prédio. O portão de ferro chegou a ser arrancado.

Quando conseguir sair, o destino final de Lula deve ser a sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, onde o ex-presidente deve começar a cumprir a pena a que foi condenado de 12 anos e um mês, por corrupção e lavagem e dinheiro.

A tentativa de saída de Lula foi tumultuada. Muitos militantes ocupavam as ruas laterais e impediram que o carro em que ele estava saísse do prédio. Todos gritavam palavras de ordem e pedidos para que o ex-presidente não se entragasse. Algumas pessoas soltaram fogos.

Ônibus foram fretados para levar os militantes do Sindicato dos Metalúrgicos até o Aeroporto de Congonhas, onde Lula deve embarcar para Curitiba. Um grupo de pessoas já espera o ex-presidente nas ruas que cercam o aeroporto.

Poucos minutos antes, quem deixou a sede foi o ex-prefeito Fernando Haddad e a candidata à presidência pelo PC do B, Manuela d’Ávilla.

Haddad cumprimentou os militantes e conversou rapidamente com alguns jornalistas. Ele confirmou que Lula almoçou e passou o início da tarde com a família logo depois de discursar para a multidão, após o ato em homenagem a Dona Marisa Letícia.

Também durante discurso, a presidente do partido dos trabalhadores, Gleisi Hoffmann convocou os militantes a seguir para Curitiba. Caravanas já começam a ser organizadas e devem seguir rumo a capital do Paraná.

FONTE: PORTAL CORREIO