Governo deve anunciar, ainda nesta semana, as novas regras para o Fies, o financiamento estudantil universitário.

Uma das mudanças é incluir nos descontos em folha de pagamento, a parcela do valor coberto pelo banco durante os estudos.

A ideia, conforme reportagem da Folha de SP, é diminuir a inadimplência, que atinge quase a metade dos beneficiados pelo programa. Também é uma forma de diminuir o custos das operações nos bancos.

Ainda segundo a Folha, o governo pretende suspender a carência para início da quitação do empréstimo. Hoje, os recém-formados têm até UM ANO E MEIO para começar a pagar o financiamento.

No ano passado, o governo gastou com o Fies cerca de 30 BILHÕES de REAIS, entre custos, mensalidades e subsídios.

FONTE: RÁDIO 2