Uma agricultora de 44 anos foi presa, nesta terça-feira (11), suspeita de causar a morte de uma mulher, uma adolescente e duas crianças a partir de envenenamento por um veneno para matar ratos conhecido como‘chumbinho’.

Os crimes aconteceram entre dezembro de 2016 e fevereiro deste ano no município de Itabaiana, a 80 quilômetros de João Pessoa.
De acordo com o trabalho investigativo, com as vítimas foi utilizado o mesmo modus operandi e todas tiveram contato com a suspeita antes de morrerem, apresentando sintomas como: cegueira, náuseas, vômitos e dificuldade de respiração e equilíbrio, entre outros.

“O motivo do crime ainda não foi esclarecido e a suspeita nega. O que temos até agora é que ela esteve em todos os locais onde as vítimas moravam e ofereceu alimento a todas elas, que posteriormente apresentaram os problemas de saúde evoluindo a óbito. Ela vai ficar presa preventivamente por 30 dias para que a investigação continue resultando em mais elementos que comprovem a autoria do crime e a motivação”, afirmou o delegado Felipe Castelar, da Polícia Civil em Itabaiana.

A presença do chumbinho foi identificada após laudos do Instituto de Polícia Científica (IPC). A suspeita vai cumprir a prisão preventiva em um presídio feminino de João Pessoa.