O presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas, disse que a decisão do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Gervásio Filho, não foi surpresa para legenda. Segundo Edvaldo, Gervásio já vinha conversando sobre a possibilidade de disputar uma vaga na Câmara Federal e não mais buscar ser o indicado numa disputa pelo governo do estado.

Edvaldo Rosas acrescentou ainda que o nome do pré-candidato do PSB ao governo do Estado deve ser avaliado no final do ano. Segundo ele, essa indicação pode ser confirmada entre novembro e dezembro deste ano.

Edvaldo Rosas argumentou que o PSB abriu um debate interno sobre qual o nome que tem potencial de disputar uma cadeira na Câmara Federal, com deputados que estão em outros partidos, como Damião Feliciano ( PDT) ou Luiz Couto (PT). “São nomes que já têm mandato e estrutura de campanha montados. Não adianta o PSB sair dividido com dois candidatos que tenham potencial de ter 50 mil votos cada um. O debate interno será importante para fortalecer um nome para disputar a vaga na Câmara Federal”, avaliou.

O presidente do PSB disse que não fará restrições e pode abrir mão da disputa por um mandato, se o nome apresentado unificar o partido. “Temos que trabalhar para esse nome ser eleito deputado federal. Isso é que é importante para o PSB”, disse.

Segundo ele, o debate interno indica que a deputada estadual Estela Bezerra deve trabalhar para se reeleger à Assembleia Legislativa.

PORTAL CORREIO