De acordo com informações repassadas a redação do Portal Liberdade PB, o Açude Estevão Marinho volta a apresentar situação preocupante, devido ao seu declínio hídrico.

Apesar de alguns meses mantendo a normalidade no abastecimento, a realidade novamente caminha para o estado crítico.

Alguns municípios da região, a exemplo de Pombal, deverão entrar novamente no sistema de racionamento já a partir desta semana.

O objetivo é fazer o precioso liquido chegar às torneiras de alguns municípios, a exemplo São Bento, Brejo de Cruz e Belém de Brejo de Cruz cujos prejuízos ocorrem por causa desvios de água, outro problema a ser solucionado.

O abastecimento dessas cidades é feito com água do açude de Coremas e passa por 92 km pelo Rio Piranhas até chegar à estação de captação em São Bento, onde é distribuída para outras cidades.

Nesse trajeto, o órgão flagrou vários canos e bombas tirando água do rio para propriedades privadas, que impedem que a água chegue a São Bento.

Com isso, a régua que monitora o volume de água marca zero e as bombas da Cagepa não conseguem mais retirar água do rio.

Para minimizar o problema, a Cagepa vai adotar um esquema de racionamento que começa nesta semana na cidade de Pombal, embora já se verifique em Paulista, Vista Serrana e Catolé do Rocha.

Esse esquema deve gerar uma sobra de água que vai pode abastecer São Bento.

Quanto a Coremas, a reportagem esteve visitando o manancial e captou imagens atualizadas neste domingo (01/10). CONFIRA:

Imagens Marcelino Neto

Fonte: Portal Liberdade PB